JULHO 2003-07-21 

Vivemos um tempo em que cada vez mais é necessário organizar a memória para eventualmente encontrar naquilo que fomos, razões para aquilo que somos. No “artbarreiro.com” recolhemos testemunhos escritos, pintados, esculpidos, fotografados, gritados, declamados, cantados ou de qualquer outra forma expressos, referências para a vida, coisas da memória e do contemporâneo na sua grande maioria obras de gente cujo horizonte nunca se confundiu com o sucesso comercial e que nos vai deixando pistas para compreender, ou pelo menos discutir a arte e a maneira de estar na vida. Américo Marinho, Manuel Cabanas, Augusto Cabrita, Mário Branco, Lenine Rodrigues, Zé da Loura entre outros nomes da Terra, alguns já habitantes do Barreiro desaparecido, são razões mais que suficientes para justificar esta nossa opção, como se bastante razão não fosse a nossa necessidade de comunicar e de trocar conhecimento. A nossa parte foi neste tempo e neste lugar, nascemos e crescemos com o desenvolvimento industrial e por isso respirámos durante quarenta anos o gasoso progresso criador do estigma da vila do fumo e da cinza. O mesmo fumo que lentamente nos intoxicava foi a razão do pão na nossa mesa durante meio século, esse fumo que fecundou as sementes da nossa rebeldia e nos forjou como somos. Sobrevivemos e queremos contar como foi, queremos vivamente colaborar na construção da memória.
Existimos para divulgar o Barreiro e as pessoas que de algum modo vão acrescentando malhas à rede da imortalidade, gente que teve ou tem como palco temporal a margem esquerda do Tejo com Lisboa à vista, gente para quem o tempo útil foi de uma permanente comunicação e entrega, pessoas que nos vão deixando páginas de memória que de algum modo formatam o caminho que percorremos.
Trabalhamos no presente construindo o futuro da memória, divulgando aquilo que em nossa opinião possa incrementar o conhecimento, fotografamos intensamente o Barreiro, a Terra e as Gentes, conscientes de estar a contribuir para a criação de um imenso arquivo de imagens e lembranças desta região. As páginas dos nossos artistas são regularmente enriquecidas com os contributos dos visitantes do “artbarreiro.com” e com o resultado do nosso trabalho de pesquisa e recolha de elementos. Artistas plásticos, músicos, bailarinos, poetas, escritores e desportistas, os não enquadrados que muito fizeram e os consagrados que ficaram na história, os contemporâneos e os que agora despontam serão o universo a percorrer. A partir do “artbarreiro.com” estabelecemos ligação com alguns dos mais importantes “sítios de arte” no mundo, assim como ligações a “sítios amigos” de reconhecido interesse.
Em quase dois anos de existência já recebemos mais de quinze mil visitantes, Barreirenses no Mundo que desta forma vêem a sua Terra. Queremos ser uma plataforma de discussão de temas da sociedade
e uma montra de divulgação de eventos, esperamos colaborar convosco em qualquer assunto que se revele de interesse mútuo assim como acreditamos que a divulgação e a reciprocidade são palavras chave para o desenvolvimento deste novo Mundo virtual e para o sucesso do conceito.

Luís Ferreira da Luz